Notícias da Semana Santa

Notícias da Semana Santa
FOTO: mutirão de vacinação

Programação Religiosa

A igreja Católica de Cururupu está celebrando a semana santa diferente pelo segundo ano consecutivo. Tanto na Paróquia São João Batista quanto na de São Jorge, a maioria dos fiéis irão acompanhar as celebrações pelas redes sociais e páginas na internet, um número bem reduzido acompanhará de forma presencial. Esta é uma das semanas mais importantes do calendário cristão, que relembra a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Hoje, quinta-feira, se celebra a ultima ceia de Jesus com seus discípulos e a instituíção do sacerdócio e da eucaristia.

Empreendedores terão renda extra com as vendas de ovos de páscoa

O preço dos tradicionais ovos de páscoa dispararam este ano, e os empreendedores locais estão aproveitando a pandemia para aumentarem sua renda. Pelas redes sociais crescem os anúncios de ovos caseiros  e cada um mais criativo que o outro, tudo para chamar atenção do consumidor.

Nos comércios, os ovos estão mais caros que ano passado, o que abre espaço para os  caseiros.  Além dos ovos, os pratos da época também estão sendo anunciados, a maioria  a base de peixe e camarão, tudo para não perder a tradição.

Vacinação

Nos ultimos dias a vacinação de idosos contra a Covid-19 vem sendo destaque, até um mutirão está sendo realizado para vacinar idosos a partir de 68 anos. Nas comunidades quilombolas mais de 100 pessoas já receberam a primeira dose, de acordo com os dados oficiais.

Na Camâra de Vereadores uma proposta foi apresentada para incluir os profissionais da educação nas prioridades da campanha de vacinação.

 

Casos de Covid-19

Cururupu registrou ontem, 31 de março mais de 100 casos ativos da doença e chegou a marca de 31 óbitos desde o inicio da pandemia. Pelas ruas da cidade, se percebe um aumento no usos de máscaras.

Campanhas publicitárias de diversas instituições estão sendo veiculadas para sensibilizar a população sobre a gravidade da doença.

O peixe de cada dia

Principal produto da semana santa, o peixe, está sumindo das feiras e mercados, aquela imensa quantidade vista nos ultimos anos, já não foi vista neste. Parece que o pescado está sendo exportado e o consumidor local está sentindo falta da variedade e de preços baixos.